Atendimento: (11) 4780-4050

Acupuntura Oncológica

Tanto o câncer quanto o seu tratamento podem causar sintomas que pioram a qualidade de vida dos pacientes como: dor, náuseas, vômitos, fadiga, falta de ar, constipação, fogachos e outros. As medicações utilizadas para controle desses sintomas também podem causar efeitos colaterais indesejáveis como sonolência, confusão e tontura.

A busca por métodos médicos não convencionais na medicina alternativa e complementar tem crescido muito para auxiliar os pacientes que enfrentam o diagnóstico e o tratamento do câncer.

A acupuntura é uma modalidade de tratamento complementar, reconhecida pela medicina tradicional, que aplica agulhas, calor, pressão ou laser em pontos específicos da pele para desencadear mudanças nas funções fisiológicas do corpo e restaurar o balanço entre os órgãos. O uso da acupuntura no controle de sintomas da doença e do tratamento consegue diminuir a necessidade das medicações adjuvantes e seus efeitos adversos.

Nos Estados Unidos, diversos centros de referência no tratamento do câncer incorporaram a acupuntura para tratar uma variedade de sintomas e condições associadas a doença.

O risco de complicação é baixo desde que se use agulhas esterilizadas ou descartáveis e com material inerte ao corpo humano.

Dor

O uso da acupuntura como um método de alívio da dor está baseado inúmeros estudos que confirmam seu efeito potente no tratamento da dor. No Ocidente, a acupuntura ganhou credibilidade principalmente por seu efeito no alívio da dor, independente da causa. A acupuntura é comumente usada na Medicina Tradicional Chinesa para tratar várias doenças, pois além do efeito analgésico ela provoca múltiplas respostas biológicas.

Os efeitos analgésico e anestésico da acupuntura são, hoje, concebidos a partir de pesquisas científicas, como um processo de excitação que libera endorfinas.

Fogachos

O tratamento hormonal do câncer de mama, assim como na menopausa, comumente provoca o aparecimento de ondas de calor, chamadas de fogachos. Esse sintoma causa bastante incômodo para as pacientes e pode comprometer a aderência ao tratamento.

Recente estudo em pacientes na pós-menopausa demonstrou redução significativa na incidência de fogachos e suores noturnos com o uso de acupuntura semanal por 6 meses. O benefício máximo foi alcançado após 8 sessões de tratamento. Após o término do tratamento, a redução na incidência dos fogachos se manteve por mais 6 meses.

Náuseas e vômitos

Cerca de 70% a 80% dos pacientes oncológicos submetidos ao tratamento quimioterápico sofrem dos efeitos secundários de náuseas e vômitos, causando desconforto, o estresse e piora da qualidade de vida desses pacientes, intensificando o temor pelo tratamento e contribuindo até mesmo para o seu abandono, diminuindo as chances de sucesso terapêutico.

Em 1997, o NIH (National Institute Health) estabeleceu a eficácia da acupuntura no controle das náuseas e dos vômitos induzidos pela quimioterapia em pacientes adultos com câncer e a recomenda como tratamento adjuvante. Isso se deve ao estudo realizado por Dundee et al. (1997), em que foi utilizada a eletro- acupuntura, e então observou-se sua eficácia em pacientes com uso de cisplatina. Houve melhora de 100% para o grupo que participou do estudo e apenas 10% dos pacientes do grupo-controle apresentaram melhora.

Segundo Josefson e Kreuter (2003) foi realizado um estudo para comprovar se a acupuntura reduzia as náuseas durante o tratamento quimioterápico de doenças reumáticas. Os resultados foram significativos com redução das náuseas e dos vômitos, entre 24 e 48 horas após a primeira sessão de tratamento de quimioterapia combinada com a acupuntura.

A acupuntura administrada em pontos específicos melhorou significativamente as náuseas em 97% dos 130 pacientes com câncer que participaram do estudo.

Em resumo, a acupuntura é eficaz na diminuição dos sintomas náusea e vômitos decorrentes do tratamento da quimioterapia antineoplásica, melhorando o bem-estar proporcionado, e evitando a interrupção do tratamento.

Outras indicações

A acupuntura também foi estudada no controle de outros sintomas como: fadiga, ansiedade, depressão, insônia, xerostomia após radioterapia, linfedema, artralgia relacionada aos inibidores de aromatase, neuropatia, ileo paralítico e outros.

Os resultados são promissores com essa modalidade de tratamento, principalmente pelo baixo risco de complicações e de efeitos colaterais.

Veja mais:

Saiba Mais

Insira seus dados abaixo para entrarmos em contato com você:


 

Instagram @neolifebemestar

Contato

Rua Dr. Amâncio de Carvalho, 182 Cj. 106 e 107 Vila Mariana, São Paulo - SP

(11) 4780-4050

contato@neolifebemestar.com.br




© 2019 Copyright - Todos os direitos reservados "Mogicomp Soluções Web"