Atendimento: (11) 4780-4050

Sociedade Americana de Oncologia endossa diretrizes integrativas para pacientes com câncer de mama

Publicado em 20/06/2018

Yoga, meditação, acupuntura e outros tratamentos podem ser usados com segurança para aliviar os efeitos colaterais do tratamento padrão

A Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) endossou as diretrizes da Sociedade de Oncologia Integrativa (SIO), também dos Estados Unidos, para uma série de terapias como yoga, massagem, acupuntura e meditação, para ajudar pacientes com câncer de mama a lidar com os efeitos colaterais do tratamento convencional. O endosso foi publicado na semana passada no Journal of Clinical Oncology. "Se os pacientes estão usando essas terapias, além daquelas comprovadas cientificamente e seus médicos estão cientes, ficamos confortáveis com isso", disse Gary Lyman, da Fred Hutchinson Cancer Research Center, que co-presidiu um painel de especialistas da ASCO que revisou as terapias integrativas para pacientes com câncer de mama. "Elas se tornam problema quando são usados no lugar de terapias eficazes convencionais."

O oncologista Augusto Takao, consultor da Neolife Bem-Estar, comemora a decisão da ASCO e faz um alerta. “Quem se submete à quimioterapia ou radioterapia pode apresentar queda da imunidade e correr risco de adquirir infecções. Por isso, mesmo práticas de beleza corriqueiras como fazer as unhas ou tingir o cabelo devem ser realizadas por profissionais e locais especializados”, diz o médico.  É aí que a Neolife atua. A clínica conta com uma equipe multidisciplinar treinada para dar conforto e segurança ao paciente com câncer.

 

O emergente campo da oncologia integrativa

A oncologia integrativa é um campo emergente, com relativamente pouca pesquisa científica sobre os danos e benefícios das várias terapias. O painel da ASCO examinou e atualizou as evidências disponíveis compiladas pela SIO e, em seguida, ofereceu orientação para seu uso. Publicadas em 2017, as diretrizes SIO foram baseadas em uma análise de ensaios clínicos randomizados controlados por pares - o padrão ouro para pesquisas científicas - realizados de 1990 a 2013. Os estudos tiveram que incluir mais de 50% de pacientes com câncer de mama ou separadamente.

Embora o endosso da Sociedade represente um marco no campo da oncologia integrativa, Lyman disse que é apenas o começo de uma longa e rigorosa rota de pesquisa. "Existem algumas abordagens com evidências científicas claras, como a acupuntura, que mostram que isso ajuda a aliviar a dor nas articulações relacionada ao tratamento e também é útil como adjuvante do medicamento para reduzir a náusea causada pela quimioterapia", disse Lyman. "Há algumas práticas como relaxamento, meditação ou ioga, em que quase não há chance de danos e podem ser benéficas”, afirmou.

 

Diretrizes para câncer de mama são apenas o começo

O câncer de mama foi selecionado porque tinha a maior população de pacientes e a maior quantidade de dados científicos. "Temos poucos dados na maioria das outras malignidades", disse Lyman. "Era um lugar natural para começar, mas não deveria ser onde terminamos."

A epidemiologista Heather Greenlee, ex-presidente da Sociedade para Oncologia Integrativa considerou o endosso da ASCO um passo muito importante para o campo da oncologia integrativa. "Entre 60 a 80% dos pacientes com câncer usam pelo menos uma forma de medicina complementar, alternativa ou integrativa após um diagnóstico de câncer", disse ela. "Mas há uma escassez de informações sobre o que funciona e o que é seguro".

O endosso da ASCO dará aos clínicos as informações necessárias para falar com seus pacientes e instituições as informações necessárias para implementar essas terapias de maneira segura e eficaz, disse Greenlee. Segundo ela, mais e mais centros estão oferecendo terapias integrativas para seus pacientes. No Brasil, a Neolife é a primeira inteiramente voltada para isso.

 

 




Instagram @neolifebemestar

Contato

Rua Dr. Amâncio de Carvalho, 182 Cj. 106 e 107 Vila Mariana, São Paulo - SP

(11) 4780-4050

contato@neolifebemestar.com.br




© 2019 Copyright - Todos os direitos reservados "Mogicomp Soluções Web"